Grupo Olho Latino comemora 20 anos de existência com a mostra "Resquícios"

vista parcial resquicios grupo olho latinoVista parcial da mostra "Resquícios" do Grupo Olho Latino.

Campinas: O Grupo Olho Latino comemora 20 anos de existência com a mostra  “Resquícios” que faz parte do evento "Olho Latino: Focos Antológicos", que está em exposição até 27 de março no Museu de Arte Contemporânea de Campinas

A mostra inicial “Papel Latino” aconteceu na Galeria da Casa da Cultura da América Latina da Universidade de Brasília em 1996. De lá para cá o grupo expôs assiduamente em várias cidades brasileiras e no exterior. Vários artistas integraram o grupo, no entanto, embora alguns estejam desde a primeira mostra, a formação atual da equipe sem a entrada de novos integrantes vem desde 2004. Atualmente o grupo é formado por: Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh.

A exposição “Resquícios” apresenta obras que lembram algumas passagens desse grupo em eventos do Museu Olho Latino ao longo do tempo e também algumas instalações inéditas que têm a gravura como germe criativo, que transmite a “marca” fundamental de criação individual para a construção coletiva.

Grupo Olho Latino macc campinas museu focos antológicos
Grupo Olho Latino.

"Olho Latino: Focos Antológicos" é uma mega exposição que comemora os 15 anos de existência do Museu de Arte Contemporânea Olho Latino, fundado pelo casal de artistas e professores Celina Carvalho e Paulo Cheida Sans, em 2001. Juntamente com a mostra "O Guardião das Sombras" de Celina Carvalho, o evento traz mais duas mostras: "Lampejos Atemporais" de Paulo Cheida Sans, que comemora 40 anos de carreira, e "Resquícios" do Grupo Olho Latino, que comemora 20 anos de existência. 

Para saber mais sobre "Olho Latino: Focos Antológicos", que traz mais de 100 obras para o MAC de Campinas, confira o release completo aqui.

Olho Latino: Focos Antológicos pode ser visitada até 27 de março, no Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”, localizado à Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, em Campinas, de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h.

 

convite olho latino focos antologicos
(clique no convite para ampliar a imagem) 

 

Exposição: Olho Latino: Focos Antológicos
a) “Lampejos Atemporais” de Paulo Cheida Sans;
b) “Resquícios” do Grupo de Arte Olho Latino (Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh);
c) “O Guardião das Sombras” de Celina Carvalho.
Curadoria da mostra: Paulo Cheida Sans.
Abertura da mostra: 18 de fevereiro, às 20h.
Período da mostra: 18 de fevereiro a 27 de março de 2016.
Local: Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”
Endereço: Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, Campinas.
Horário de visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h. Entrada gratuita.
Organização e apoio: Museu Olho Latino.
Realização: MAC Campinas e Secretaria de Cultura da Prefeitura de Campinas.

 

fonte: Portal Olho Latino

 

Celina Carvalho comemora 40 anos de carreira com a mostra "O Guardião das Sombras"

vista parcial o guardiao das sombras celina carvalho closeVista parcial da mostra "O Guardião das Sombras" de Celina Carvalho.

Campinas: Celina Carvalho comemora 40 anos de carreira com a mostra  “O Guardião das Sombras” que faz parte do evento "Olho Latino: Focos Antológicos", que está em exposição até 27 de março no Museu de Arte Contemporânea de Campinas. Celina considera como sua primeira exposição, a mostra coletiva que reuniu alunos do Curso de Educação Artística da PUC-Campinas em 1976. Depois a artista não parou de expor, além de estar sempre coordenando as atividades do Museu Olho Latino, juntamente com Paulo Cheida.

Celina manteve uma participação artística independente, tendo realizado exposições memoráveis como a “Elevação Suprema” realizada na Caixa Cultural em São Paulo. “O Guardião das Sombras” é uma instalação que tem vários componentes em recortes de madeira, bonecos de panos e máscaras diversas que formam, no contexto do todo, uma representatividade poética visual da artista em lidar com lendas, histórias e brincadeiras infantis de um modo inusitado e particular.

vista parcial o guardiao das sombras celina carvalho c2
Vista parcial da mostra "O Guardião das Sombras" de Celina Carvalho.

"Olho Latino: Focos Antológicos" é uma mega exposição que comemora os 15 anos de existência do Museu de Arte Contemporânea Olho Latino, fundado pelo casal de artistas e professores Celina Carvalho e Paulo Cheida Sans, em 2001. Juntamente com a mostra "O Guardião das Sombras" de Celina Carvalho, o evento traz mais duas mostras: "Lampejos Atemporais" de Paulo Cheida Sans, que comemora 40 anos de carreira, e "Resquícios" do Grupo Olho Latino, que comemora 20 anos de existência. 

Para saber mais sobre "Olho Latino: Focos Antológicos", que traz mais de 100 obras para o MAC de Campinas, confira o release completo aqui.

Olho Latino: Focos Antológicos pode ser visitada até 27 de março, no Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”, localizado à Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, em Campinas, de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h.

 

convite olho latino focos antologicos
(clique no convite para ampliar a imagem) 

 

Exposição: Olho Latino: Focos Antológicos
a) “Lampejos Atemporais” de Paulo Cheida Sans;
b) “Resquícios” do Grupo de Arte Olho Latino (Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh);
c) “O Guardião das Sombras” de Celina Carvalho.
Curadoria da mostra: Paulo Cheida Sans.
Abertura da mostra: 18 de fevereiro, às 20h.
Período da mostra: 18 de fevereiro a 27 de março de 2016.
Local: Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”
Endereço: Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, Campinas.
Horário de visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h. Entrada gratuita.
Organização e apoio: Museu Olho Latino.
Realização: MAC Campinas e Secretaria de Cultura da Prefeitura de Campinas.

 

fonte: Portal Olho Latino

 

Paulo Cheida Sans comemora 50 anos de carreira na mostra “Lampejos Atemporais”

vista parcial lampejos atemporais paulo cheida sans
Vista parcial da mostra "Lampejos Atemporais" de Paulo Cheida Sans. 

Campinas: Paulo Cheida Sans comemora 50 anos de carreira com a mostra "Lampejos Atemporais" que faz parte do evento "Olho Latino: Focos Antológicos", que está em exposição até 27 de março no Museu de Arte Contemporânea de Campinas. Em 1966 o artista participou do Iº Salão da Juventude, realizado no MACC, sendo esta a primeira mostra de sua carreira exposta em um Museu após ser selecionado por um júri. Para a presente exposição, foram escolhidas instalações, pertencentes ao Acervo Olho Latino, que reúnem a gravura, a pintura, o objeto e a escultura de modo misto. A união de possibilidades técnicas salienta a sua criação temática que aborda a injustiça social e a corrupção.

"Olho Latino: Focos Antológicos" é uma mega exposição que comemora os 15 anos de existência do Museu de Arte Contemporânea Olho Latino, fundado pelo casal de artistas e professores Celina Carvalho e Paulo Cheida Sans, em 2001. Juntamente com a mostra "Lampejos Atemporais" de Paulo Cheida Sans, o evento traz mais duas mostras: "O Guardião das Sombras" de Celina Carvalho, que comemora 40 anos de carreira, e "Resquícios" do Grupo Olho Latino, que comemora 20 anos de existência. 

Para saber mais sobre "Olho Latino: Focos Antológicos", que traz mais de 100 obras para o MAC de Campinas, confira o release completo aqui.

vista parcial lampejos atemporais paulo cheida sans c2
Vista parcial da mostra "Lampejos Atemporais" de Paulo Cheida Sans.

 

Olho Latino: Focos Antológicos pode ser visitada até 27 de março, no Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”, localizado à Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, em Campinas, de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h.

 

convite olho latino focos antologicos
(clique no convite para ampliar a imagem) 

 

Exposição: Olho Latino: Focos Antológicos
a) “Lampejos Atemporais” de Paulo Cheida Sans;
b) “Resquícios” do Grupo de Arte Olho Latino (Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh);
c) “O Guardião das Sombras” de Celina Carvalho.
Curadoria da mostra: Paulo Cheida Sans.
Abertura da mostra: 18 de fevereiro, às 20h.
Período da mostra: 18 de fevereiro a 27 de março de 2016.
Local: Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”
Endereço: Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, Campinas.
Horário de visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h. Entrada gratuita.
Organização e apoio: Museu Olho Latino.
Realização: MAC Campinas e Secretaria de Cultura da Prefeitura de Campinas.

 

fonte: Portal Olho Latino

 

Olho Latino comemora 15 anos com Mega Exposição no MAC Campinas

 destaque focos antologicos

Campinas: A mostra Olho Latino: Focos Antológicos abre no dia 18 de fevereiro, às 20h, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas. É uma mega exposição que comemora os 15 anos de existência do Museu de Arte Contemporânea Olho Latino. Esta instituição cultural, especializada em Gravura, foi fundada pelo casal de artistas e professores Celina Carvalho e Paulo Cheida Sans, em 2001. Com setor expositivo em Atibaia, SP, desde 2006, o Museu Olho Latino tem mantido uma programação ininterrupta e se destacado por suas mostras, como as Bienais do Esquisito e as de Gravura, além de expor o seu acervo de modo parcial em mostras por vários estados brasileiros e no Canadá, Peru, Bolívia e Chile.

Para comemorar essa data significativa de 15 anos da fundação do Museu, o evento Focos Antológicos propõe 3 momentos expositivos que abarcam a essência Olho Latino, expondo mais de 100 obras entre pinturas, gravuras, esculturas e instalações, com a curadoria de Paulo Cheida Sans.

obra paulo cheida sans
Obra de Paulo Cheida Sans.

O primeiro momento é a mostra “Lampejos Atemporais” de Paulo Cheida Sans, que comemora com essa exposição 50 anos de carreira. Em 1966 o artista participou do Iº Salão da Juventude, realizado no MACC, sendo esta a primeira mostra de sua carreira exposta em um Museu após ser selecionado por um júri. Para a presente exposição, foram escolhidas instalações, pertencentes ao Acervo Olho Latino, que reúnem a gravura, a pintura, o objeto e a escultura de modo misto. A união de possibilidades técnicas salienta a sua criação temática que aborda a injustiça social e a corrupção.

Grupo Olho Latino macc campinas museu focos antológicos
Grupo Olho Latino.

O segundo momento é a mostra “Resquícios” do Grupo de Arte Olho Latino, que também é comemorativa já que o grupo está completando 20 anos de existência. A mostra inicial “Papel Latino” aconteceu na Galeria da Casa da Cultura da América Latina da Universidade de Brasília em 1996. De lá para cá o grupo expôs assiduamente em várias cidades brasileiras e no exterior. Vários artistas integraram o grupo, no entanto, embora alguns estejam desde a primeira mostra, a formação atual da equipe sem a entrada de novos integrantes vem desde 2004. Atualmente o grupo é formado por: Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh. A exposição “Resquícios” apresenta obras que lembram algumas passagens desse grupo em eventos do Museu Olho Latino ao longo do tempo e também algumas instalações inéditas que têm a gravura como germe criativo, que transmite a “marca” fundamental de criação individual para a construção coletiva.

obra celina carvalho
Obra de Celina Carvalho.

O terceiro momento é a mostra “O Guardião das Sombras” de Celina Carvalho. A exposição também é comemorativa por representar 40 anos de carreira da artista. Celina considera como sua primeira exposição, a mostra coletiva que reuniu alunos do Curso de Educação Artística da PUC-Campinas em 1976. Depois a artista não parou de expor, além de estar sempre coordenando as atividades do Museu Olho Latino, juntamente com Paulo Cheida.

Celina manteve uma participação artística independente, tendo realizado exposições memoráveis como a “Elevação Suprema” realizada na Caixa Cultural em São Paulo. “O Guardião das Sombras” é uma instalação que tem vários componentes em recortes de madeira, bonecos de panos e máscaras diversas que formam, no contexto do todo, uma representatividade poética visual da artista em lidar com lendas, histórias e brincadeiras infantis de um modo inusitado e particular.

Olho Latino: Focos Antológicos apresenta uma significativa parcela do potencial do Museu Olho Latino, trazendo à tona a produção de seus fundadores e do Grupo Olho Latino. O evento mostra de uma só vez a importância da produção artística individual e da presença coletiva como constituição de um projeto artístico que ultrapassa, em muito, as fronteiras dos territórios habituais no contexto da arte.

Olho Latino: Focos Antológicos pode ser visitada até 27 de março, no Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”, localizado à Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, em Campinas, de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h.

 

convite olho latino focos antologicos
(clique no convite para ampliar a imagem) 

 

Exposição: Olho Latino: Focos Antológicos
a) “Lampejos Atemporais” de Paulo Cheida Sans;
b) “Resquícios” do Grupo de Arte Olho Latino (Alex Roch, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Lisa França, Maricel Fermoselli, Paulo Cheida Sans, Suely Arnaldo, Walcirlei Siqueira e Young Koh);
c) “O Guardião das Sombras” de Celina Carvalho.
Curadoria da mostra: Paulo Cheida Sans.
Abertura da mostra: 18 de fevereiro, às 20h.
Período da mostra: 18 de fevereiro a 27 de março de 2016.
Local: Museu de Arte Contemporânea “José Pancetti”
Endereço: Rua Benjamin Constant, 1633, Centro, Campinas.
Horário de visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h, quinta das 10h às 22h e domingos e feriados das11h às 15h. Entrada gratuita.
Organização e apoio: Museu Olho Latino.
Realização: MAC Campinas e Secretaria de Cultura da Prefeitura de Campinas.

 

fonte: Portal Olho Latino

 

Artista que iniciou a carreira em Atibaia expõe no Museu Olho Latino

joao bosco aquarela 2 olho latino
Série Manequins Urbanos – desenho técnica mista.
 

Atibaia: A mostra “Do desenho à Monotipia” do artista João Bosco de Oliveira está em exposição de 26 de janeiro a 26 de fevereiro (prorrogada até 01 de abril) no Museu Olho Latino, situado no 1º andar do Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”, em Atibaia, SP. A curadoria é do prof. Dr. Paulo Cheida Sans.

A exposição é composta por desenhos em técnicas mistas da série “Manequins Urbanos” e colagens com monotipias da série “Santeiros”, representando a trajetória do artista desde a década de 80. O artista João Bosco expôs pela primeira vez no V Encontro de Artes Plásticas de Atibaia, realizado no Museu João Batista Conti, em 1973. Participou também de mais duas edições do Encontro de Artes nos anos seguintes e depois não parou mais de expor e de se enveredar em trabalhos artísticos profissionais.

Joao Bosco Olho Latino
João Bosco.
 

João Bosco de Oliveira é artista plástico e ilustrador. Desde a sua infância gostava de desenhar em sua cidade natal, Redenção, e também em Taubaté, onde morou na sua juventude. Frequentou ateliês de artistas, como o de Sebastião Justino, Adão Silvério e Toninho Mendes, além de ter acompanhado a realização de trabalhos murais de grandes formatos realizados por Justino. A sua carreira é pautada pela experiência na área e o seu grande aprendizado é o de sempre observar e querer se desenvolver buscando soluções técnicas adequadas para o seu meio de expressão artística.

joao bosco aquarela olho latinoSérie Manequins Urbanos – desenho técnica mista.
 

O artista fez parte do quadro de ilustradores da Folha de São Paulo por cerca de 5 anos para a coluna Tendências / Debates e também para a Revista Época e outras publicações. Recebeu premiações em Salões de Arte e é detentor do Prêmio Business de Pintura, realizado no Museu de Arte Contemporânea de Campinas em 1995. Participa assiduamente de exposições, como do Livro sobre a morte (Coletiva de arte-postal) no MuBE - Museu Brasileiro de Escultura - em São Paulo, em 2010. Participou da 5ª e 6ª Bienal do Esquisito e da 5ª Bienal de Gravura, eventos realizados pelo Museu Olho Latino em Atibaia, nos anos de 2010, 2011 e 2012.

João Bosco realizou oficinas de Artes Plásticas em vários Centros Culturais de inúmeras cidades. Coordenou o Ateliê Espaço Oito, no Hospital Candido Ferreira, em Campinas, por quinze anos, desenvolvendo trabalho de sensibilização para as artes e investimento no potencial humano e artístico dos participantes. Atualmente é curador das exposições no Espaço Cultural da Livraria Pontes em Campinas.

joao bosco obra olho latino
Série Manequins Urbanos – desenho técnica mista.
 

Para o curador Paulo Cheida, a mostra de João Bosco é muito significativa por expor uma seleção de obras que representa uma trajetória artística de vários anos. Cheida observa ainda que o meio cultural de Atibaia deve se orgulhar de que um artista, da estirpe do João Bosco, iniciou a carreira na cidade na década de 70, num dos principais Salões do Estado de São Paulo.

A mostra “Do Desenho à Monotipia” do artista plástico João Bosco pode ser visitada até 26 de fevereiro (prorrogada até 01 de abril), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na Al. Lucas Nogueira Garcêz, 511, Parque das Águas, na Estância de Atibaia, SP. A realização da mostra é do Museu Olho Latino e da Secretaria de Cultura e Eventos.

convite joao bosco do desenho a monotipia olho latino
(clique no convite para ampliar) 

 

Exposição: “Do Desenho à Monotipia” – do artista plástico João Bosco. Curadoria: Paulo Cheida Sans.
Período da mostra: 26 de janeiro a 26 de fevereiro de 2016. (prorrogada até 01 de abril)
Visitação: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.
Local: Museu Olho Latino.
Endereço: Al. Lucas Nogueira Garcêz, 511 - Estância de Atibaia, SP.

 
fonte: Portal Olho Latino